Um Ato de Coragem

0

Assisti ontem (pela enésima vez) ao filme UM ATO DE CORAGEM (2002, com Denzel Washington)

Esse filme mexe comigo. Dizer que é lindo, emocionante e que chorei horrores é previsível. Mas o que me chama a atenção são 2 assuntos primordiais no filme:

1 – O amor incondicional
2 – A doação de órgãos

Sobre o Amor Incondicional

Depois que me tornei mãe, afirmo para quem quiser ouvir: “Ninguém no mundo vai te amar mais do que sua mãe/pai”. Porque o amor que sentimos por um filho é tão avassalador, intenso e verdadeiro, que, se preciso for, daremos nossa vida a ele. Faremos o impossível para ver um sorriso em seu rosto. E, levando tudo isso em consideração, esse filme é um exemplo perfeito.

Segue aqui a fala de “despedida” do pai para o filho:

Eu preciso te falar algumas coisas. Escute sempre a sua mãe. Você entendeu? Faça o que ela falar para você fazer. Ela é sua melhor amiga. Diga que você a ama todos os dias.

Você ainda é novo para namorar, mas, vai chegar a hora. E quando chegar, você deve tratar as mulheres como princesas. Porque é isso que elas são!

E quando você disser que vai fazer alguma coisa… faça! Porque sua palavra é seu vínculo. É tudo o que você tem.

E dinheiro. Ganhe dinheiro se tiver chance, mesmo se você tiver que vender suas coisas de vez em quando. Ganhe o máximo de dinheiro que você puder. Não seja tolo como seu pai. Tudo é muito mais fácil com dinheiro. Não fume.

Seja gentil com as pessoas. Quando alguém incomodar, falamos sobre isso, você se ergue. Seja homem!

Fique longe de coisas ruins, filho, por favor. Não deixe as coisas ruins levarem você. Tem tanta coisa boa pra você, filho.

Eu nunca vou deixar você. Sempre estarei com você. Bem aqui (põe a mão no coração do filho). Eu te amo filho.

Doação de Órgãos
Uma maravilha da medicina, e que dou muito valor, é o fato de ser possível salvar vidas dessa forma. Pelo que eu saiba, todos somos doadores (ao menos que expressemos em vida uma vontade contrária). Esse filme, de forma sutil, mostra o quanto é valioso esse processo. Que felicidade poder salvar vidas! Afinal, não é só a vida do doente que um órgão salva, e sim, de uma família toda, não?

Além desses assuntos, o filme também critica o sistema caótico e ineficiente dos planos de saúde.

Filme com temas universais. E com excelentes atuações. Se não viu, assista. Mas prepare o lenço!

Compartilhe.